Noticias • Semana 25 anos sem Rabin - Instituto Brasil-Israel prepara programação especial para lembrar legado de Yitzhak Rabin

Semana 25 anos sem Rabin - Instituto Brasil-Israel prepara programação especial para lembrar legado de Yitzhak Rabin

| Categoria: Noticias
Whatsapp

Na semana em que completam-se 25 anos do assassinato de Yitzak Rabin, o Instituto Brasil-Israel apresenta programação especial de conteúdo para lembrar a história de primeiro ministro de Israel e Prêmio Nobel da Paz. 

A memória da figura de Yitzhak Rabin, conhecida por sua personalidade pragmática e capacidade de mobilização - pró e contra seu governo -  levou centenas de israelense, em plena pandemia na semana passada, a ocupar e acender velas na praça que leva seu nome, em Tel Aviv. A data não é trivial. Em 4 de novembro de 1995, há 25 anos, o primeiro ministro de israelense foi assassinado por um estudante judeu ligado a movimento sionista religioso extremista. A data abalou o mundo, já que Rabin foi o líder do lado israelense disposto a negociar a paz ao lado de líderes palestinos, como Yasser Arafat. A foto do selamento desse acordo, na Casa Branca mediado por Bill Clinton, rodou o mundo e rendeu aos dois políticos - Arafat e Rabin - o prêmio Nobel da paz. 

A programação do Instituto Brasil-Israel propõe uma reflexão aprofundada sobre o legado de Rabin, suas conquistas e também suas contradições. Longe de ser um idealista, o primeiro ministro não soube medir as consequências políticas dos acordos e desagradou muitos eleitores. Para entender um pouco mais sobre a história desse líder, o IBI explorou um pouco de cada mídia. Encomendou um artigo à jornalista Daniela Kresch, que expôs como foi a experiência pessoal de reviver o assassinato de Rabin, 25 ano depois, por meio de como a história é contada na escola de sua filha em Israel. No Podcast E Eu com Isso? Amanda Hatzyrah e Ana Clara Buchman entrevistam Revital Poleg - ex- diplomata no Ministério das Relações Exteriores de Israel,  ue foi conselheira política da equipe de Shimon Peres nas negociações com palestinos. 

Na programação de lives, Caroline Beraja entrevista Michael Hubner, membro do Movimento Juvenil Bnei Akiva, sobre o impacto que o assassinato que Rabin teve nos movimentos sionistas religiosos. No dia 4, é a vez da professora Monique Sochaczewski explicar como o xadrez geopolítico da região ficou antes e pós os acordos costurados por Rabin. 

Além das lives e conteúdos no site, o Instituto vai exibir, do dia 04 ao dia 08, um ciclo com dois filmes, com curadoria de Daniela Wasserstein, que abordam a vida de Yitzhak Rabin: “Diários de Oslo”, de Mor Loushy e Daniel Sivan, e “Rabin em suas próprias palavras”, de Erez Laufer. O período de exibição será finalizado com o webinar “Quando o cinema encontro a história”, com a participação do diretor Erez Laufer e do professor Michel Gherman. 

Serviço

Dia 2- 17h Live (Instagram) “Terrorismo Judaico? Uma conversa sobre o impacto do assassinato de Yitzhak Rabin”, com Michael Hubner, membro do Movimento Juvenil Bnei Akiva. 

Dia 3- 17h Live (Instagram) “Do campo de batalha à mesa de negociações: a vida de Yitzhak Rabin”, com Monique Sochaczewski. 

Dia 4- Mostra de cinema Rabin: exibição “Diários de Oslo” e “Rabin em suas próprias palavras”. (Datatixcinevyte)

Dia 5 - Mostra de cinema 

Dia 6- Mostra de cinema 

Dia 7- Mostra de cinema 

Dia 8 - Webinar “Quando o cinema encontra a história” com Erez Laufer, diretor de “Rabin por suas próprias palavras”, e Michel Gherman. Mediação: Ana Clara. (Zoom) 


Inscreva-se