Noticias • IBI participa do Seminário Internacional de Combate ao Antissemitismo e à Intolerância da Marcha da Vida

IBI participa do Seminário Internacional de Combate ao Antissemitismo e à Intolerância da Marcha da Vida

| Categoria: Noticias
Whatsapp

O coordenador executivo do Instituto Brasil-Israel, Rafael Kruchin, esteve na Polônia entre os dias 29 de abril e 03 de maio, para representar o IBI no primeiro Seminário Internacional da Marcha da Vida sobre a Shoá e o Combate ao Antissemitismo, o Racismo e a Intolerância. 

Foram selecionados 21 jovens, entre lideranças emergentes do mundo todo, para participar do seminário e discutir os temas propostos, trazendo elementos da realidade local de todos os países representados. O coordenador do IBI foi o único brasileiro convidado.

O programa abriu com cada um dos participantes apresentando a realidade de seu país no tocante aos temas da conferência. 

Durante o seminário, os participantes se envolveram em diversos debates e palestras, visitaram importantes pontos de Cracóvia para entender a realidade local e sua relação com o universo judaico e também com o antissemitismo, historicamente.

O grupo participou de um evento na Jagiellonian University, a mais antiga da Polônia, envolvendo outros 160 jovens que participavam da Marcha da Vida. Após uma sequência de apresentações, foram propostas discussões com todos os presentes para que os 21 jovens pudessem captar mais visões que pudessem ajudá-los a construir a primeira declaração internacional de combate ao antissemitismo, ao racismo e à intolerância. 

Ao final da Marcha da Vida, que coincide com o dia de Yom Hashoá, houve um grande evento ao lado do complexo Auschwitz-Birkenau. O encerramento se deu com a declaração elaborada pelos jovens, a partir das discussões feitas no decorrer da semana. 

Abaixo, o discurso completo do grupo: 

Somos o povo judeu. 

Sempre fomos uma nação pequena com uma voz retumbante. Nossa história de 4.000 anos é rica em amor e triunfo, embora repleta de ódio e tragédia. Em locais próximos ou distantes, incontáveis vezes, aqui e ali, conhecemos o antissemitismo. Já fomos alvos, perseguidos, expulsos, isolados, mortos e quase exterminados.

Somos o povo judeu. 

Conhecemos o antissemitismo tanto no passado quanto no presente. Atos de antissemitismo e de todos os tipos de ódio espalham o impacto destrutivo da intolerância. Hoje estamos aqui juntos, judeus e não-judeus, e não devemos permanecer em silêncio diante do mal, não importa qual seja sua forma ou expressão. Já foi dito: "O caminho para Auschwitz foi construído pelo ódio, mas pavimentado pela indiferença".

Temos a obrigação ética, não apenas como judeus, mas como seres humanos, de transformar o mundo em um lugar onde desejamos estar.

Atingir esse objetivo requer a compreensão de que apenas evitar o mal não é o bastante, pois é na busca incessante por nossos princípios que a humanidade pode exercer seu potencial.

Com esta declaração nos empenhamos em ser construtores do futuro, e não vítimas do passado. E aqui hoje nos comprometemos a:

Manter a cabeça erguida frente a injustiça;

Levantar a voz contra o antissemitismo;

Manifestar contra o racismo; e

Amar os nossos vizinhos como a nós mesmos.

Somos o povo judeu. 

Versão original, em Inglês:

We are the Jewish people. 

We have always been a small nation with a resonating voice. Our 4000-year old story is rich with love and triumph, though rife with hatred and tragedy. In places near and far, innumerable, uncountable, there…and here, we have known anti-Semitism. Targeted, chased, expelled, isolated, killed, and nearly exterminated.

We are the Jewish people. 

We knew anti-Semitism then and we know it today. Acts of anti-Semitism and all types of hatred are further spreading the destructive impact of intolerance. Standing here today together, Jews and non-Jews alike, we must not remain idle in the face of evil, no matter its form or expression. 

It has been said, “The path to Auschwitz was built by hatred, but paved by indifference.”

We have the ethical obligation not only as Jews but as human beings to transform the world we see into a place where we want to be.

Reaching that goal requires us to understand that simply refraining from evil will not allow our vision to reach fruition, for it is in the active pursuit of goodness and the relentless search for kindness that humanity may fulfill its potential.

With this declaration we vow to be builders of the future, not victims of the past, and here today we pledge to:

Stand tall in the face of bigotry;

Raise our voice against anti-Semitism;

Speak out against racism; and

Commit to loving all our neighbours as ourselves.

We are the Jewish people. 

Galit Alboukrek, U.S.A    

Ilan Attie-Picker, Mexico

Grant Besner, U.S.A    

Caitlin Brand, Australia

Kurt Brown, Australia   

Sharon Deift, U.S.A.

Ye’ela Eilon-Heber, Canada    

Sharon Ghelman, U.S.A.

David Goldenberg, Canada   

Hallie Goldstein, U.S.A.

Samantha Khavin, Australia    

Rafael Kruchin, Brazil 

Izzy Lenga, United Kingdom    

Alberto Levy, Panama

Barry Pechet, Canada   

Eial Rosenzvit, Argentina

Imbar Slavat, Canada    

Sydney Stupp, U.S.A.

Noah Tradonsky, South Africa    

Stina Ulbrich, Germany

Eyal Weintraub, Argentina

2 May 2019

27 Nisan 5779







Inscreva-se