Noticias • Conheça organizações israelenses que lutam pelos direitos humanos

Conheça organizações israelenses que lutam pelos direitos humanos

| Categoria: Noticias
Whatsapp

Em Israel, são muitas as organizações que realizam trabalhos ligados à promoção dos direitos humanos. Entre as principais pautas estão os direitos das mulheres, dos cidadãos árabes de Israel, dos judeus oriundos dos países árabes e dos palestinos que vivem em Gaza e na Cisjordânia.

Conheça algumas delas!


Adalah – Centro Legal para os Direitos das Minorias Árabes em Israel

Adalah significa "justiça", em árabe. A organização visa promover os direitos humanos em Israel em geral e os direitos da minoria palestina, cidadãos de Israel, em particular (cerca de 1,5 milhão de pessoas, ou 20% do total). O trabalho inclui a promoção e defesa dos direitos humanos de todos os indivíduos sujeitos à jurisdição do Estado de Israel (por exemplo, residentes palestinos dos Territórios Ocupados). Segundo o site da instituição, trata-se do primeiro centro legal administrado pelos árabes palestinos em Israel, e a única organização palestina que trabalha perante os tribunais israelenses para proteger os direitos humanos dos palestinos em Israel e nos Territórios Ocupados.


Associação Pelos Direitos Civis em Israel - The Association for Civil Rights in Israel (ACRI)

Fundada em 1972, a ACRI é a mais antiga e maior organização de direitos humanos de Israel e a única que lida com todo o espectro de direitos e questões de liberdades civis em Israel e nos Territórios Ocupados, segundo afirmam em seu site. Visa garantir a responsabilidade e o respeito de Israel pelos direitos humanos, abordando violações cometidas pelas autoridades israelenses em Israel, nos territórios ocupados ou em qualquer outro lugar.


B'Tselem - Centro Israelense de Informação para os Direitos Humanos nos Territórios Ocupados

Organização sem fins lucrativos sediada em Jerusalém que se esforça para acabar com a ocupação dos territórios palestinos, reconhecendo que esta é a única maneira de garantir um futuro que assegure direitos humanos, democracia, liberdade e igualdade a todos os povos que habitam na região. B'Tselem significa, literalmente, “à imagem de”. O nome é uma alusão ao livro Gênesis capítulo 1, versículo 27, que diz: “E Deus criou a humanidade à Sua imagem. À imagem de Deus, Ele os criou ”. Expressa, assim, o decreto moral judaico e universal de respeitar e defender os direitos humanos de todas as pessoas.


Gisha

Fundada em 2005, seu objetivo é proteger a liberdade de movimento dos palestinos, especialmente os moradores de Gaza. A organização promove direitos garantidos pelas leis internacional e israelense. Gisha significa “acesso” e “abordagem”.


Ir Amim

A organização foca a questão de Jerusalém no contexto do conflito israelo-palestino. “Ir Amim” significa "Cidade das Nações" ou "Cidade dos Povos". Seu objetivo é tornar Jerusalém uma cidade que garanta a dignidade e o bem-estar de todos os seus moradores e proteja seus locais sagrados, heranças históricas e culturais - hoje e no futuro. A instituição aspira a um futuro político sustentável para Jerusalém como capital compartilhada de dois estados soberanos - alcançáveis apenas através de um processo de paz negociado entre israelenses e palestinos.


Machsom Watch

Organização voluntária de mulheres israelenses que monitora e documenta a conduta de soldados e poiciais nos postos de controle da Cisjordânia. Apoia o direito dos palestinos de circular livremente em suas terras e de se opor aos postos de controle que restringem severamente a vida cotidiana palestina. A palavra “machsom” em hebraico é utilizada para designar os postos de controle.


Médicos pelos Direitos Humanos - Israel - Physicians for Human Rights–Israel (PHRI)

A organização trabalha para promover uma sociedade justa onde o direito à saúde é concedido igualmente a todas as pessoas sob responsabilidade de Israel, seja em Israel ou nos Territórios Ocupados. Foi fundada em 1988 por um grupo de médicos israelenses liderados pelo Dr. Ruchama Marton.


Mulheres do Kotel

O grupo Mulheres do Kotel reúne mulheres judias de todo o mundo que se esforçam para obter o direito feminino de usar xales de oração (talit), orar e ler a Torá coletivamente e em voz alta no Muro das Lamentações (Kotel) em Jerusalém. O Muro das Lamentações é o local mais sagrado do judaísmo e o principal símbolo do povo judeu, e as Mulheres do Kotel trabalham para torná-lo um local onde as mulheres possam rezar livremente.


NA'AMAT - Movimento das Mulheres Trabalhadoras e Voluntários

Maior organização de mulheres em Israel. Anteriormente chamada de Moetzet Hapoalot (Conselho de Mulheres que Trabalham), foi estabelecida em 1921 por jovens trabalhadoras que imigraram à Palestina no início dos anos 20. É uma organização organização política multipartidária sem fins lucrativos dedicada a melhorar o status das mulheres em Israel e promover a igualdade entre os sexos - na família, no trabalho, na sociedade e na economia. Todas as mulheres que integram a Histadrut (Federação Geral do Trabalho) são membros da NA'AMAT.


Organização Feminina WIZO

Fundada em 1920 em resposta às necessidades de mulheres e crianças em Israel, é uma organização não partidária dedicada ao avanço do status da mulher, bem-estar para todos os setores da sociedade israelense. Visa uma sociedade israelense sionista, humanista e baseada na igualdade de oportunidades, focada na educação e no bem-estar das crianças, jovens e mulheres, em cooperação com a diáspora judaica.


Quebrando o Silêncio - Breaking the Silence

Organização de ex-combatentes que tem por objetivo expor o público israelense à realidade da vida cotidiana nos Territórios Ocupados. O grupo se esforça para estimular o debate público sobre o preço pago por uma realidade na qual os jovens soldados enfrentam diariamente uma população civil e estão envolvidos no controle da vida cotidiana dessa população. “Nosso trabalho visa acabar com a ocupação”, afirmam em seu site.


Rabinos pelos Direitos Humanos - Rabbis for Human Rights

Fundada em 1988, a organização reúne rabinos de diversas linhas religiosas em defesa da tradição judaica e da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Sua missão é informar o público israelense sobre violações dos direitos humanos e pressionar as instituições do Estado a corrigir injustiças.


The Mizrahi Democratic Rainbow Coalition

Organização de judeus Mizrahi (oriundos de terras árabes e muçulmanas) que busca promover a justiça social em, Israel. Tem como objetivo de provocar uma mudança na sociedade israelense para implementar valores da democracia, direitos humanos, justiça social, igualdade e multiculturalismo. Descreve-se como "Mizrahi em seus objetivos, universal em suas crenças e abertos a todos aqueles que se identificam com seus valores". Foi fundada em 1996 por um grupo de intelectuais, pensadores e artistas.

Inscreva-se