Noticias • Imagem de policial chileno retratado como 'sionista israelense' viraliza na web

Imagem de policial chileno retratado como 'sionista israelense' viraliza na web

Por IBI | Categoria: Cultura
Whatsapp

Com o aumento das tensões em Jerusalém, aumentam também a quantidade de imagens compartilhadas nas redes sociais. Mas é preciso ter cuidado. Algumas imagens nada tem a ver com os conflitos do Oriente Médio, ainda que sejam apresentadas como tal.

Uma delas, publicada no dia último dia 11 por Khaled Ghazzawi que diz morar de Gaza, retrata um militar asfixiando uma criança sangrando com a legenda “Israeli Zionist attacked Palestinian children” [“Soldado sionista ataca criança palestina”].

A imagem viralizou. Menos de 48 horas após a publicação, o post já contava com mais de 7 mil compartilhamentos. Muitos desses compartilhamentos no Brasil.

A imagem, porém, não retrata um soldado israelense. Nem uma criança palestina. Não se trata nem mesmo do Oriente Médio.

O distintivo do lado esquerdo do uniforme do agressor revela tratar-se da polícia militar chilena conhecida como “Carabineros de Chile”. A identificação “Subteniente S. Venegas V.” não deixa dúvidas.

O caso aconteceu no final de 2016, na cidade de Valparaiso, e foi registrado em vídeo, tendo ganhado repercussão na imprensa do país após a publicação das cenas pelo site Frente Fotográfico.

E você que compartilhou o post, o que faz quando descobre que a imagem mostra uma coisa diferente daquilo que imaginava?

a) Mantém a imagem e a crítica ao solado israelense, mesmo sabendo que não se trata disso;
b) Apaga o post;
c) Mantém a imagem, substituindo a crítica ao soldado israelense por uma crítica ao policial do Carabineros de Chile?

Se respondeu “a”, você é desonesto.
Se respondeu “b”, você não está preocupado com a vida da criança, apenas em criticar Israel, e exclui o post pois o fato retratado pela imagem não serve mais a isso.
Se respondeu “c”, parabéns, mas da próxima vez, certifique-se da autenticidade do material antes de compartilhá-lo :)

Inscreva-se