Noticias • Casa do Povo recebe homenagem a Amós Oz, promovida pelo IBI e Cia das Letras

Casa do Povo recebe homenagem a Amós Oz, promovida pelo IBI e Cia das Letras

| Categoria: Cultura
Whatsapp

A Companhia das Letras, o Instituto Brasil-Israel e a Casa do Povo realizam, no próximo sábado, dia 04 de maio, a Homenagem a Amós Oz, um evento em celebração à obra do renomado escritor, intelectual e ativista político israelense. Nesta mesma data, Amós Oz completaria 80 anos. Traduzido para mais de 20 idiomas, o autor de O mesmo mar, A caixa preta e Uma certa paz nasceu em Jerusalém e faleceu no final de 2018, aos 79 anos. Foi considerado um dos melhores escritores de seu tempo.

Nos seus últimos anos de vida, Oz dedicou-se à militância em favor da paz entre árabes e israelenses. Ele também lecionava literatura hebraica na Universidade de Ben-Gurion, no deserto de Neguev, onde morava, na região sul de Israel. “Para Amos Oz, o ato de escrever -- e de ler -- é antes de tudo um ato de empatia: escritores e leitores se colocam no lugar dos personagens. É por isso, talvez, que ele aproxime com tanta delicadeza a sua escrita e militância, ou, para dizer isso com outras palavras, poética e política”, afirma Benjamin Seroussi, Diretor Executivo da Casa do Povo.

Na programação do evento, estão previstas discussões em duas mesas: a primeira, sobre a importância da obra do israelense na literatura, com a presença da professora Nancy Rozenchan, do historiador Michel Gherman e mediação da jornalista Marília Neustein. A segunda abordará a atuação do autor nas questões políticas de seu país e terá participação da professora Heloisa Pait e do jornalista João Paulo Charleaux, sob a mediação do editor Ricardo Teperman.

Ao longo do dia, a atriz Mika Lins fará leituras de trechos de obras do escritor.

A Companhia das Letras, que publica as obras de Amós Oz no Brasil, irá lançar, na ocasião, dois títulos autor: Do que é feita a maçã e Sumchi. O espaço também receberá uma exposição com as ilustrações da artista visual Carla Caffé para Sumchi.

Dono de uma extensa e elogiada produção literária, que inclui romances, críticas e ensaios produzidos desde os anos 1960, Amós Oz teve um de seus livros adaptado para o cinema. Lançado em 2015, De Amor e Trevas baseia-se nas memórias do artista, narra sua proximidade com a mãe e mostra o começo de sua atuação como escritor e ativista político. O longa-metragem, que encerrará a programação do evento, é ambientado na Palestina do final dos anos 1940 e remonta a eclosão dos conflitos entre árabes e judeus, após a criação do Estado de Israel. O filme foi dirigido pela atriz israelense Natalie Portman, que interpreta a mãe do escritor.

Programação
14h – Mesa: o legado de Amóz na literatura, com Nancy Rozenchan e Michel Gherman.
Mediação: Marília Neustein.

16h – Mesa: a atuação do escritor na política, com Heloisa Pait e João Paulo Charleaux.
Mediação: Ricardo Teperman.

18h – Projeção do filme De amor e trevas, baseado na obra homônima e autobiográfica de
Amós Oz. A trama tem direção da atriz israelense Natalie Portman.

Mais:
- Lançamento de dois novos livros do autor: "Do que é feita a maçã" e “Sumchi", ambos editados pela Companhia das Letras.

- Exposição com as ilustrações da artista Carla Caffé para a obra "Sumchi".

- Ao longo do dia, a atriz Mika Lins fará leituras de trechos de obras do escritor.

Serviço
Homenagem a Amós Oz
Data: Sábado, dia 04 de maio de 2019
Horário: das 14h às 20h
Local: Casa do Povo. Rua Três Rios, 252 - Bom Retiro - São Paulo / SP (próximo à estação de metrô Tiradentes)


Inscreva-se