Imprensa • IBI lamenta morte do escritor israelense Amós Oz

IBI lamenta morte do escritor israelense Amós Oz

"Seu pensamento permanecerá entre nós como herança para as novas gerações", afirma instituto em nota


| Em Nota
Whatsapp
Amós Oz, 1939-2018.

O Instituto Brasil-Israel lamenta a perda de um intelectual e humanista de valor inestimável para a humanidade.

Amós Oz, tendo nascido e vivido em Israel, com sua lucidez, pode captar a formação do Estado judeu em seus múltiplos aspectos culturais e sociais, suas tensões e seus anseios que convergiam na direção de um ideal de pátria.

Para além de sua obra literária, deixa muitos ensaios sobre suas reflexões e luta pela paz no Oriente Médio.

Em oposição à logica dos fanáticos, Oz sempre valorizou a tolerância como um princípio, como demonstra em sua frase lapidar.

“Enfrentar o fanatismo não significa eliminar todos os fanáticos, e sim, talvez, lidar cuidadosamente com o pequeno fanático que de alguma maneira se esconde na alma de muitos de nós”.

Seu pensamento, mais vivo do que nunca, permanecerá entre nós como herança para as novas gerações.

Inscreva-se