Imprensa • IBI envia carta à revista Veja

IBI envia carta à revista Veja


Por IBI | Em Correção
Whatsapp

O Instituto Brasil-Israel enviou, na semana passada, uma carta à Veja, chamando a atenção para equívocos publicados na matéria Apartheid pós-apartheid.

Segue o conteúdo da carta.

A mídia tradicional é uma barreira contra o crescimento do discurso anti-intelectual, e a revista VEJA tem sido uma trincheira importante nessa batalha.

Infelizmente, a matéria "Apartheid pós-apartheid", publicada no periódico no último dia 27, assume um discurso militante, com imprecisões que contribuem para o acirramento entre os povos.

A matéria desconsidera uma distinção que deveria constar em qualquer apuração jornalística sobre o conflito entre israelenses e palestinos: aquela entre cidadãos árabes de Israel e palestinos que vivem na Cisjordânia e em Gaza.

Os árabes cidadãos de Israel representam 20% da população e têm cidadania plena, com direitos civis e políticos garantidos. Já os palestinos da Cisjordânia e de Gaza vivem sob jurisdição da Autoridade Palestina ou do Hamas e controle militar de Israel, com restrições de movimento e privação de direitos.

A mistura desses dois grupos não só confunde, como dificulta a possibilidade de vislumbrar a própria solução do conflito, que passa pela criação de dois Estados na região, vivendo lado a lado, em paz e segurança.

O Instituto Brasil-Israel permanece à disposição da revista VEJA para apoiá-la, no caminho do bom jornalismo, na cobertura do conflito entre israelenses e palestinos – tarefa ainda mais essencial, nos tempos que correm.

Rafael Kruchin
Coordenador Executivo do Instituto Brasil-Israel


Inscreva-se