Colunistas • Giovahnna Ziegler • Protestar contra violência: o que muda?

Protestar contra violência: o que muda?

Por Giovahnna Ziegler
Whatsapp

Na terça-feira, 4 de dezembro, eu estive em Tel Aviv ao lado de outras milhares de pessoas, protestando contra o machismo, a misoginia e a violência contra a mulher.

Enquanto a internet, como sempre, bravejava seus discursos de ódio e piadas sexistas, um comentário me perturbou. Um rapaz que perguntava "mas o que isso muda?".

Hoje, eu tenho a resposta: muda tudo, amigo.



Saber que estamos unidas por um bem comum nos dá força. E força muda tudo.
Saber que nossas vozes foram ouvidas mundo afora, em tempos onde os governantes estão morrendo de medo de escândalo, nos dá confiança. E confiança muda o mundo.
Saber que colocamos pressão nos responsáveis que irão punir os assassinos nos dá a sensação que todo mundo vem buscado: ver sentido nos nossos atos.

Vivendo em um mundo virtual, a gente tende a esquecer da verdadeira interação entre as pessoas e duvidar de nossos atos.

Ontem eu mudei algumas coisas. O seu comentário, amigo, seu comentário não mudou nada.


Giovahnna Ziegler nasceu no Brasil e mora em Israel desde 2015. É escritora e cineasta.

Outros Artigos

Confira outros artigos deste colunista!

Inscreva-se