Colunistas • Daniel Gateno • Nome conhecido na diáspora, Isaac Herzog é eleito presidente de Israel

Nome conhecido na diáspora, Isaac Herzog é eleito presidente de Israel

Por Daniel Gateno
Whatsapp

Foto: Kobi Gideon/GPO

Israel terá um novo presidente a partir de julho. Isaac Herzog, mandatário da agência judaica e ex-líder do Partido Trabalhista foi eleito presidente do país com 87 votos nesta quarta-feira (2).

Ele derrotou a educadora Miriam Peretz, que queria ser a primeira presidente mulher eleita de Israel. Peretz nasceu no Marrocos e perdeu dois filhos em guerras. Ela teve 26 votos na eleição.

A eleição, que é indireta e feita na Knesset, teve três deputados que se abstiveram e um que não votou: o líder do partido árabe Ra’am, Mansur Abbas.

Herzog vem de uma família tradicional na política israelense, sendo filho do sexto presidente de Israel, Chaim Herzog. Ele irá substituir o atual presidente Reuven Rivlin, que termina o seu mandato no dia 9 de julho.

Em meio a uma escalada de violência com o Hamas na Faixa de Gaza e conflitos internos em Jerusalém Oriental e nas cidades mistas israelenses, Herzog declarou que quer construir pontes e encontrar pontos de consenso para que o país possa avançar em diversas áreas.

Nome conhecido da diáspora judaica, Herzog disse que quer ajudar no combate ao antissemitismo, que tem crescido nos Estados Unidos e na Europa.

Político de perfil moderado, já ocupou diversos ministérios como o do Turismo, Educação, Habitação e Bem-Estar e Serviços Sociais.

O presidente de Israel tem a função de indicar o responsável pela formação de um novo governo além de conceder perdões judiciais. O atual primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu sofre com processos em que é acusado de fraude, suborno e quebra de confiança. Herzog se recusou a dizer se poderia perdoar Netanyahu.

O dia segue cheio no xadrez político israelense. Yair Lapid precisa formar uma maioria para um governo até o final desta quarta-feira. Após relatos de que uma coalizão havia sido formada para que Naftali Bennet se tornasse primeiro-ministro com apoio de partidos de esquerda, direita e centro, o acordo ainda não foi anunciado.

Se um governo não for formado até o fim do dia, tudo indica que Isaac Herzog assumirá a presidência com muito trabalho pela frente.


Daniel Gateno é aluno de Jornalismo da PUC-SP e estagiário da BandNews FM. Em 2018, morou em Israel e escreveu artigos sobre os 25 anos dos Acordos de Oslo e a mudança da embaixada americana para Jerusalém. Participou do movimento juvenil Noam, de 2011 até 2020.

Os textos dos nossos colaboradores não refletem, necessariamente, as posições do instituto.

Inscreva-se