Colunistas • Ana Wechsler • As Nashot haKotel, Mulheres do Kotel

As Nashot haKotel, Mulheres do Kotel

Por Ana Wechsler
Whatsapp

As Nashot haKotel, Mulheres do Kotel, são uma organização que luta pelos direitos das mulheres no Kotel, como a autorização de se levarem livros sagrados para a parte feminina do muro e a ampliação desse espaço, muito menor do que o dos homens. Todos os meses, elas fazem o serviço de Rosh Chodesh (início do mês) no muro, e é uma experiência incrível.

Logo quando chegamos, no habitual raio X da segurança, havia um homem na nossa frente que entrou normalmente, como nós sempre fazemos. No entanto, eu e minhas amigas fomos revistadas, para ver se estávamos levando uma Torá, ou trecho dela, escondida, como muitas mulheres do Nashot haKotel fazem.

Depois que entramos, vimos que, na entrada da parte das mulheres, havia vários homens apitando e fazendo barulho. Infelizmente não eram só eles: onde o serviço estava sendo feito, havia várias mulheres batendo com cadeiras no chão, pedindo silêncio e gritando.



Depois de um tempo, chegaram umas 15 meninas (crianças) filmando a cerimônia, discutindo com a gente e tentando chegar mais perto das líderes do grupo para impedi-las de cantar. O tempo todo tinham várias seguranças em volta, tentando manter tudo em ordem.

Quando acabou, algumas mulheres com quem conversamos nos disseram que saíssemos todas juntas, e fomos escoltadas por dezenas de seguranças e policiais até a saída do Kotel. Passamos por vários homens gritando, cuspindo, tentando passar pelos guardas e até jogando coisas.



Mas apesar de tudo isso, durante todo o tempo que estivemos lá, as mulheres não deixaram de cantar bem alto, dançando e sorrindo, e fazendo muito barulho mesmo. No final das rezas, também cantamos o Hatikva, hino de Israel, todas juntas.

Apesar de toda a raiva e tristeza que senti em muitos momentos, o que fica é a alegria e a beleza de tantas mulheres fortes juntas lutando pelo seu espaço no judaísmo.


Ana Wechsler é chaverá (integrante) do movimento juvenil Laor e estudante de pedagogia da USP

Outros Artigos

Confira outros artigos deste colunista!

Inscreva-se